ENGENHARIA

            &

   PROJETOS

fone

brasil:

(0xx35) 3591-4701

outros países:

+55(35)3591-4701

Av. Dr. Aristides Cunha, 271-A

cep-37958-000

Monte Sto. Minas

Minas Gerais

Brasil

 

HOME

ATIVIDADES

EQUIPE

OFERTA DA SEMANA

ESTAÇÃO DE TRATAMENTO

 Processo Anaeróbio

  -ETE's por padrão população

ETE's - PROJETOS

   Laticínios

   Frigoríficos/Abat

   Industria Charque

   Abatedouro Aves   

   Ind. Farinha Mandioca

   Esgotos Sanitários

ETE's - CONCLUÍDAS

  Efluentes Domésticos

  Efluentes Industriais

MANUAIS

PROJETOS

ARQUITETURA

SANEAMENTO

   Trat. Efluentes

INFORMAÇÕES ÚTEIS

   Esgoto Sanitário

   Município e Meio Ambiente

   Biodigestor Indiano

FORMULÁRIOS-QUESTIONÁRIOS

   Estação Tratamento Esgoto

PRINCIPAIS CLIENTES

INDIQUE

  Este Site

 

Fale Conosco
Entre em contato conosco para informações ou para uma consulta.

 

 

 

ENGENHARIA & PROJETOS

Conceito Esgoto Sanitário

 

pagina inicial->informações->esgoto sanitário->Conceito Esgoto Sanitário

 

 

Confira nossa oferta da semana

 

 

ESGOTOS SANITÁRIOS

 

 

INTRODUÇÃO

 

Com a utilização da água para abastecimento, como conseqüência há a geração de esgotos. Se a destinação deste esgoto não for adequada, acabam contaminando as águas superficiais e subterrâneas, solo, e quase que na maioria dos municípios brasileiros (68,9% contem esgotamento sanitário adequado, sendo que somente 48% são atendidas por rede coletora de esgoto - fonte IBGE) passa a escoar a céu aberto, constituindo assim em perigosos focos de disseminação de doenças.

Com a construção de um sistema de esgotos sanitários em uma comunidade procura-se atingir:

Objetivos

- afastamento seguro e rápido dos esgotos;

- coleta dos esgotos individual ou coletiva (fossas ou rede coletora);

- tratamento e disposição adequada dos esgotos tratados.

 

Benefícios

- conservação dos recursos naturais;

- melhoria das condições sanitárias locais;

- eliminação de focos de contaminação e poluição;

- eliminação de problemas estéticos desagradáveis;

- redução das doenças ocasionadas pela água contaminada;

- redução dos recursos aplicados no tratamento de doenças;

- diminuição dos custos no tratamento de água para abastecimento.

 

CONCEITOS BÁSICOS

O sistema de esgotos sanitários é o conjunto de obras e instalações que propiciam:

- coleta;

- transporte e afastamento;

- tratamento;

- disposição final das águas residuárias (esgotos gerados por uma comunidade ou por industrias) da comunidade, de uma forma adequada do ponto de vista sanitário.

 

CICLO DO USO DA ÁGUA

A água percorre um ciclo no globo terrestre, ao qual é denominado ciclo hidrológico. Além do ciclo hidrológico existem os ciclos internos em que a água permanece na sua forma liquida, tendo as suas características alteradas devido a sua utilização, conforme esquema abaixo:

 

Água Bruta -> Água tratada -> Esgoto Bruto -> Esgoto Tratado -> Corpo Receptor -> Autodepuração

 

Água Bruta: é a água retirada do rio, lago ou lençol subterrâneo, possuindo determinadas características para o consumo;

Água Tratada: á água bruta apos captada, ela sofre modificações durante seu tratamento, para se adequar ao uso previsto, exemplo abastecimento público ou industrial;

Esgoto Bruto: é a água usada, isto é, com a utilização da água, ela sofre novas transformações na sua qualidade, vindo a constituir despejo liquido;

Esgoto Tratado: visando a remover os seus principais poluentes, os despejos sofrem um tratamento antes de serem lançados ao corpo receptor, sendo o tratamento responsável por nova alteração na qualidade do liquido;

Corpo Receptor: os esgotos tratados, ou efluentes do tratamento de esgoto, são lançados no corpo receptor, transformando novamente a qualidade da água, face a diluição e mecanismos de autodepuração;

Autodepuração: o corpo d´água, ao receber o lançamento dos esgotos, sofre uma deterioração da sua qualidade. No entanto, através de mecanismos puramente naturais, a qualidade do corpo receptor volta a melhorar, trazendo de volta um equilíbrio ao meio aquático. No entanto, este processo pode necessitar de dezenas de quilômetros, dependendo das características do corpo receptor.

 

Portanto o gerenciamento do ciclo do uso da água é um papel importante da Engenharia Ambiental, incluindo o planejamento, projeto, execução e controle das obras necessárias para a manutenção da qualidade da água desejada em função dos seus diversos usos.

 

EFEITOS DOS ESGOTOS

 

Poluentes Parametros de caracterização Tipo de efluente Consequencias
Sólidos em suspenção Solidos em suspenção totais Domesticos

Industriais

Problemas estéticos

Depositos de lodo

Adsorção de poluentes

Proteção de patogênicos

Solidos flutuantes Óleos e graxas Domesticos

Industriais

Problemas estéticos
Matéria orgânica biodegradavel Demanda bioquimica de oxigênio (DBO) Domesticos

Industriais

Consumo de oxigenio

Mortandade de peixes

Condições sépticas

Patogênicos Colifornes Domesticos Doenças de veiculação hidrica
Nutrientes Nitrogenio

Fosforo

Domesticos

Industriais

Crescimento excessivo de algas

Toxicidade aos peixes

Doença em recém-nascidos (nitratos)

Compostos não biodegradáveis Pesticidas

Detergentes

Outros

Industriais

Agricolas

Toxicidade

Espumas

Redução de transferencia de oxigenio

Não biodegradabilidade

Maus odores

Metais pesados Elementos especificos (ex: arsênio, cádmio, cromo, mercurio, zinco, etc) Industriais Toxicidade

Inibição do tratamento biologico dos esgotos

Problemas de disposição do lodo na agricultura

Contaminação da água subterranea

Sólidos inorgânicos dissolvidos Solidos dissolvidos totais

Condutividade elétrica

Reutilizados Salinidade excessiva - prejuizo às plantações (irrigação)

Toxicidade a plantas (alguns íons)

Problemas de permeabilidade do solo (sódio)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Fale Conosco
Entre em contato conosco para informações ou para uma consulta.
 

 

Fone: Brasil: (0xx35) 3591-4701
           
Outros Países: +55 (35) 3591-4701

Rua Dr. Pedro Paulino da Costa, n.º 172-A
Monte Santo de Minas - MG
37958-000
BRASIL

 

 

aaa

 

aaa